7 pecados de beleza que você comete quando muda a cor dos seus cabelos

cor-7

Mudar a cor das madeixas é uma das armas mais eficientes para transformar o visual de uma mulher, mas alguns hábitos bastante comuns podem ser desastrosos no look final, comprometendo o visual e a saúde dos fios, por isso listamos aqui o que deve ser evitado na busca da coloração ideal para você arrasar e não se arrepender da sua transformação. Confira:

1 – Não saber ao certo o resultado que pretende

É importante ter em mente exatamente a coloração que gostaria de ter, a partir daí procure um profissional qualificado; levando em consideração o seu tipo de fio, o seu estado e a cor já existente ele poderá indicar qual o melhor caminho para o resultado mais adequado.

2 – Não fidelizar com um profissional

Para atingir (e manter) a coloração ideal é preciso que o profissional conheça o seu cabelo, tipo, estrutura e estado dos fios, por isso que variar constantemente de colorista pode frustrar às suas expectativas, principalmente nas primeiras aplicações em que são necessárias algumas visitas para se achar o tom ideal; lembrando que, na maioria das vezes, a primeira aplicação de cor pretende corrigir ou camuflar erros de procedimentos anteriores.

3 – Deixar de lado a hidratação

Essa é uma regra que não se pode fugir, se quer a saúde de suas madeixas e uma cor radiante não se pode abrir mão dos tratamentos profundos, isso porque o fio colorido perde bastante hidratação e proteínas, e para repor é necessário nutrir e reconstruir. Para remediar, hidrate antes de colorir os fios e não descuide de tratamentos: aposte na aplicação da máscara em casa duas vezes por semana e invista em um tratamento mais intensivo no salão pelo menos uma vez por mês. Montar um cronograma capilar ajuda na rotina de cuidados capilares.

4 – Fugir da tesoura

Para manter os cabelos bonitos, saudáveis e combater o efeito de pontas duplas e ressecadas típicos de fios que se submetem a processos de coloração e descoloração, mantenha uma frequência de cortes regulares de seis a oito semanas, ir aparando as pontas mantém as madeixas livres das pontas secas e do efeito desbotado.

5 – Não levar em conta o estado do fio

Para estar dentro das tendências e aderir às cores da estação, às vezes é preciso submeter os cabelos a muitos procedimentos, como descolorir todo o fio para aderir às cores mais ousadas, isso pode acabar com a saúde das madeixas. Uma boa dica é procurar um estilo que mais a favorece e apostar nele até sentir que precisa de uma mudança mais drástica.

6 – Fazer luzes ou mechas pouco tempo depois da coloração

Quando os cabelos coloridos não são cuidados adequadamente eles tendem a ficar sem vida, a cor perde logo o vigor. Na ânsia para devolver à  vivacidade aos fios fuja de procedimentos como mechas e luzes, eles contribuem para sobrecarregar os fios, ao corrigir química com mais química; a dica é cuidar dos cabelos com uma linha específica para fios coloridos, além de apostar em hidratações e reconstruções com frequência.

7 – Não usar os produtos específicos

Todo o cabelo precisa de fórmulas específicas para a sua textura, mas os fios coloridos necessitam de cuidados diferenciados e, para isso, as linhas reconstrutoras e protetoras da cor são as mais indicadas.

QUER PROLONGAR O EFEITO DA SUA COLORAÇÃO? CONHEÇA O MIX OLEOTERAPIA BRASIL PROTEÇÃO DA COR.

Oleoterapia Brasil

A OLEOTERAPIA BRASIL desenvolveu uma linha de produtos 100% naturais a base de óleos vegetais para oferecer o melhor da nutrição capilar a serviço da beleza dos seus cabelos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *