7 problemas do megahair que acabam com o seu cabelo e o seu visual

megaruim

Os alongamentos na suas diversas formas (megahair, nó italiano, interlace, tic-tac, microlink) chegaram como uma boa alternativa para mulheres que sonham com cabelos longos e lindos, que antes só podiam ser obtidos de forma natural após anos de dedicação. O megahair, uma das técnicas mais famosas quando o assunto é alongamento do cabelo, com o aplique feito através da colagem de novos fios ao cabelo original, pode trazer complicações se for feito com a técnica errada ou sem os cuidados de manutenção necessários.

Listamos aqui os problemas mais comuns e as formas de combater os desastres estéticos que o mal uso do alongamento capilar pode causar às suas madeixas:

1. Fio quebradiço

O alongamento costuma ser feito com cola de queratina humana, um componente natural dos fios, que dificilmente vai agredi-los. Mas há quem faça o alongamento com outros tipos de cola, nesses casos, o fio vai sofrer um desgaste químico, levando à quebra do fio bem próximo à raiz, no local em que o aplique foi colocado, podendo haver aumento da queda de cabelo. Converse com o cabeleireiro antes do procedimento e certifique-se de que a cola é de queratina.

2. Alergia no couro cabeludo

Usando colas que são destinadas a outros fins, que não o megahair, você sujeita seu couro cabeludo ao desencadeamento de reações alérgicas. Vermelhidão, coceira e descamação são alguns dos sintomas mais comuns. Para evitar esse problema, tenha certeza de que o profissional usa a cola de queratina humana, que dificilmente causará esse tipo de problema.

3. Camadas muito marcadas

O megahair tem o ponto certo para ser aplicado, colando os fios no lugar correto, as mechas artificiais ficam bem distribuídas entre as originais, dando aspecto natural ao cabelo. Se o megahair der a impressão de que se colocou outro cabelo por baixo do seu, a única solução é retirar o aplique e refazê-lo.

4. Raiz com textura diferente

É importante verificar a compatibilidade entre a textura do seu fio e do aplique, quem tem cabelos ondulados e quer fios lisos, leves e soltos e se decide por um aplique de madeixas lisas deve ficar atenta; o ideal é que o aplique seja escolhido de acordo com a textura original dos fios, caso contrário, faça uma escova progressiva antes do alongamento, e como depois de dois ou três meses, os fios crescem e a raiz original fica à mostra, não se descuide da manutenção.

5. Cola derretida

Para quem se decide pelo megahair, a chapinha está proibida porque a prancha atinge altas temperaturas e pode derreter a cola e a mecha será deslocada para baixo e a cola do aplique pode aparecer. O secador está liberado, mas deve ser usado apenas na temperatura média e a uma distância mínima de 20 centímetros do fio.

6. Raiz oleosa e fio seco

A sobreposição de novos fios aos originais acaba criando um bloqueio mecânico à oleosidade natural proveniente da raiz, o resultado é um fio seco, com concentração do sebo na raiz. Para driblar esse efeito, invista em hidratações semanais e, na hora de lavar os fios, não passe condicionador na raiz. Vale também investir em óleos finalizadores, que devolvem umidade às madeixas.

7. Queda de cabelo

Se o aplique for colocado com a técnica errada, os fios acabam ficando repuxados e causando a alopecia (queda de cabelo) por tração, isso porque os fios muito puxados, causam estiramento e acabam inflamando as raízes, fazendo com que o fio caia com mais facilidade. Por isso tenha o cuidado de fazer o alongamento com um profissional de confiança.

QUER QUE SEUS CABELOS CRESÇAM FORTES E SAUDÁVEIS? CONHEÇA O NOSSO MIX CRESCIMENTO CAPILAR.

Oleoterapia Brasil

A OLEOTERAPIA BRASIL desenvolveu uma linha de produtos 100% naturais a base de óleos vegetais para oferecer o melhor da nutrição capilar a serviço da beleza dos seus cabelos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *