Dúvida frequente: Posso usar óleo de rícino estando grávida?

 

Extraído das sementes de mamona o óleo de rícino oferece múltiplos benefícios à saúde e é amplamente utilizado como remédio caseiro para tratar diversas enfermidades, sendo o seu efeito laxante um dos usos terapêuticos mais disseminados; além disso, contém diversas propriedades cosméticas benéficas.

Quando ingerido, o ácido ricinoleico, um componente do óleo de mamona, pode acionar o processo de contração das paredes uterinas e no intestino, por isso seu uso via oral não é recomendado em gestantes nem no período de lactação.

Mas é importante esclarecer que o uso tópico do óleo de rícino não pode causar qualquer tipo de dano ao bebê, podendo ser usado no cabelo, pele, sobrancelhas  ou unhas, sendo que a sua aplicação externa durante a gravidez traz resultados extremamente positivos: previne a formação de estrias, fortalece os fios, combate a perda de cabelo, livra a pele de descamação, torna manchas escuras menos visíveis, combate rachaduras cutâneas e são auxiliares no combate a cicatrizes.

No entanto, por uma questão de precaução, sugerimos que o uso na sua forma de óleo essencial (onde os ativos se encontram na sua forma mais concentrada) seja evitado e, ainda, que se converse com seu médico sobre o uso de óleo de mamona para fins cosméticos nesse período.

 

 

 

Oleoterapia Brasil

A OLEOTERAPIA BRASIL desenvolveu uma linha de produtos 100% naturais a base de óleos vegetais para oferecer o melhor da nutrição capilar a serviço da beleza dos seus cabelos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *